A criação musical numa perspetiva de multiplicidade

A criação musical tem evoluído ao longo dos últimos anos, apontando cada vez mais para uma perspetiva de multiplicidade, que, em si se encontra em constante desenvolvimento, fazendo com que a esta, seja em grande parte resultado das inúmeras relações e interações entre os diferentes agentes envolvidos num processo desta natureza. Estes agentes poderão passar pelo compositor da obra, pelo intérprete para aquela performance, pelo produtor daquele disco, entre muitos outros que poderão surgir noutras perspetivas.

Compositor ou Produtor? – uma ambiguidade no âmbito da tecnologia

A criação musical tem evoluído ao longo dos últimos anos, apontando cada vez mais para uma perspetiva de multiplicidade, que, em si se encontra em constante desenvolvimento, fazendo com que a esta, seja em grande parte resultado das inúmeras relações e interações entre os diferentes agentes envolvidos num processo desta natureza. Estes agentes poderão passar pelo compositor da obra, pelo intérprete para aquela performance, pelo produtor daquele disco, entre muitos outros que poderão surgir noutras perspetivas.

Fernando Tordo – “Os Fados Que Eu Fiz”

O disco de duetos do cantor Fernando Tordo, com arranjos e produção de Valter Rolo, arranjos e orquestrações de Lino Guerreiro.