Interlace

(para quarteto de clarinetes e orquestra de sopros/for clarinet quartet & concert band)

linoguerreiro.com

pt

A música do meu país é a que mais “mexe” comigo. Se refletir sobre esta afirmação, dou por mim num estado “criador” completamente indissociável das raízes culturais do meu país. Esse estado leva-me a ter um carinho muito especial por esta obra, que nasceu num gesto impetuoso, que teve a sua origem numa série de temas tradicionais portugueses. Interlace achou-se como o título mais adequado a esta quantidade de relações “artísticas” intemporais, sendo ao mesmo tempo um anagrama de Clarinete, o instrumento em destaque nesta obra.

Continue reading “Interlace”

d’As Fábulas de La Fontaine

 (para quarteto de sopros e orquestra/for woodwind quartet & orchestra)

linoguerreiro.com

pt

Sobre as qualidades e defeitos de todos nós, contam-se histórias de moral. Mas porque o Homem é um ser complicado, inventou-se a fábula, para ilustrar comportamentos que se revelam mais simples se forem protagonizados por personagens animais. Sejamos crianças ou crescidos, todos percebemos o falso desdém da raposa por debaixo de umas uvas deliciosas, as quais deseja mas não alcança. Reconhecemos a imprudência da Doninha que se deixa apanhar gorda na despensa da comida, quando sabia poder fugir se fosse capaz de vencer a gula. Quantas vezes lembramos a constância da tartaruga e o precavido zelo da formiga? São pequenas narrativas como estas que devemos a Esopo, ainda dos tempos da Grécia Antiga, e mais tarde a Jean de La Fontaine, que já no século XVII lhes destinou uma popularidade verdadeiramente universal. (…) sendo esta a minha  abordagem musical, que tenciona acima de tudo ser sóbria.

Continue reading “d’As Fábulas de La Fontaine”