Projeto Michel Giacometti


pt

Na génese deste trabalho duas vontades se cruzam, a criação de um “objecto” promotor da identidade cultural Portuguesa e o desafio da procura da modernidade. O Cancioneiro Popular Português, de Michael Giacometti e Fernando Lopes Graça serviram de base para a recolha dos temas apresentados no disco, coabitando nestes a essência genuína da música popular e de novas abordagens estilísticas, denotadas nas orquestrações de Lino Guerreiro. O “Projeto Michel Giacometti” é um trabalho de parceria entre o Quarteto ARTEMSAX e o compositor Lino Guerreiro.

en

The Portuguese cultural identity and a new and contemporary musical approach are the two main ways that this work tries to link. The Portuguese popular songbook (Cancioneiro Popular Português), by Michel Giacometti and Fernando Lopes Graça, is the genesis of this disc and the research object, used to select the musical themes, where, now, it is possible to listen the crossover between the tradition and the modernity, with the new and fresh orchestrations by Lino Guerreiro. “Projeto Michel Giacometti” is a partnership between ARTEMSAX Quartet and the composer Lino Guerreiro.


“Este projeto GIACOMETTI inscreve-se num gesto artístico que me faz sentir e compreender melhor o meu país. Por trás dos falares dos saxofones, que arrastam consigo vozes profundas e batidas nas peles curtidas, ecoam nas múltiplas paisagens, ou os recitativos de contadores, ou os sopros e os suspiros de quem trabalha ou o matraquear dos teares. Quando ouvimos este quarteto acabamos por gostar mais de nós próprios ao reconhecermos que fazemos parte de um povo em constante mutação por influência cultural de outros migrantes e de outros artistas que nele se inspiraram e inspiram. Afinal o passado está bem presente. Continua a soprar delicadamente nos poros dos nossos afetos e com essa brisa levar-nos numa gratificante viagem.”

João Brites, Fundador e diretor do Teatro “O Bando”


“Os ouvintes poderão entabular viagens imaginárias entre essas duas realidades: as gravações de Giacometti e as versões criativas do compositor Lino Guerreiro e Artemsax, pertencentes a este momento histórico e, desse modo, encontrar dois mundos fundidos num só acto de criação: o mundo actual e uma homenagem à recolha do património existente.”

António Pinho Vargas, Compositor