Senhora do Almurtão

Reza a lenda que “Um dia, madrugada ainda, atravessavam o campo pelo sítio Água Murta, para o labor de todos os dias, pastores e ganhões. Notaram então que numa mouta de murteiras grandes, havia algo de estranho. Aproximaram-se e viram uma linda e resplandecente imagem da Virgem. “Milagre! Milagre!”, exclamaram, ao mesmo tempo que caíram de joelhos para rezar. Resolveram então conduzir a Santa Imagem para a igreja de Monsanto. Mas Ela desapareceu pouco depois e procurada no local da aparição lá estava, exactamente no mesmo sítio. E sempre que a procuravam, ela lá estava no lugar da aparição no murtão. E, respeitadores da vontade bem expressa da Senhora, os habitantes da vila construíram no local uma capelinha.”.

Proveniente de Idanha-a-Nova, é um dos mais famosos e conhecidos cantos de romaria do nosso país. 

Nesta versão, a melodia principal é repetida inúmeras vezes, sempre com um discurso musical diferente, na forma de um “canto” e variações.